Decolamos! Chegamos ao 7º Festival Blues de Londrina.

Por nossos palcos já passaram atrações locais, nacionais e internacionais. Recebemos lendas e talentosos músicos. Todos, sem exceção, inundaram nossos ouvidos com o frescor de uma música intensa e espontânea e iluminaram nossos olhos com suas luzes interiores carregadas de um feeling único, contagiante. Todos geniais!

Decolamos em um tempo difícil, mas a crise de talentos que abala os quatro cantos do mundo não nos afeta. Provamos através de nossos artistas que a opção de acreditar no Blues, música mãe de todas as outras formas musicais do Ocidente, estava correta.

O Bar Valentino, sempre lotado com um público alegre e sedento por boa música, nos encheu de energia para que, pelo sétimo ano seguido, pudéssemos honrar o compromisso com nosso próprio sonho: ser um dos maiores festivais de Blues do país, e o único em Londrina e região. A realização deste sonho devemos também aos nossos patrocinadores, apoiadores, atrações e é claro, ao público.

Agora só nos resta expandir, abrir as asas em direção ao futuro, com mais experiência na bagagem e dispostos a dividir o privilégio de presenciar os velhos e novos mestres do Blues levarem suas plateias ao êxtase!

Crescemos: em 2016 foram 08 noites. Começamos com um show aberto ao público às margens do Lago Igapó, onde conquistamos um público de todas as idades, com mais de 3500 pessoas presentes em um fim de tarde inesquecível.

Como nas edições anteriores, esgotamos nossos ingressos com mais de 15 dias de antecedência do evento.

Preparem-se: de março a agosto de 2017, nossa cidade se transformará na capital mundial do Blues. Boa viagem e feliz aterrissagem!

Programação

2 agosto Quarta

Luciano Leães & The Big Chiefs P. Alegre

O pianista de Porto Alegre tem um cartão de visitas impressionante: foi um dos convidados para se apresentar na cerimônia de ingresso do bluesman Professor Longhair ao Louisiana Hall of Fame, além de tocar em praticamente todos os cenários do blues brasileiro. Luciano Leães desembarca no Festival Blues de Londrina trazendo o bem sucedido álbum de estreia na carreira solo: The Power of Love.

Rosa Marya Colin RJ

Sua voz de contornos jazzísticos e afinação apurada tornou a releitura de California Dreamin’ um dos marcos de seu repertório. A carreira de Rosa Marya Colin começou em plena bossa nova, quando a música brasileira era deliciosamente impregnada pelo jazz. Atriz e cantora, ela transita com facilidade notável pelas fronteiras da MPB, do blues e do jazz. Para esse evento Rosa Maria tem como convidado o gaitista Jefferson Gonçalves uma referência no estilo.

Jefferson Gonçalves RJ

Jefferson Gonçalves é uma das principais referências dentro do cenário da gaita no Brasil e no mundo. Seu trabalho já foi elogiado por vários músicos, revistas e sites internacionais. Com seu estilo inconfundível e original consolida de vez sua competência e criatividade fazendo misturas autênticas, onde estilos diferentes se unem para criar uma atmosfera tipicamente brasileira, sua gaita faz um mix entre a música negra norte americana e o regionalismo dos ritmos nordestinos como o forró, o baião, o xaxado, o maracatu, entre outros.

O Músico optou em fazer uma sonoridade própria e mostra isso em seus discos e em turnês pelo Brasil e por vários países, promovendo fusões, diálogos e intercessões entre gêneros que aparentemente são distintos mas que têm similaridades inescapáveis a ouvintes atentos.

Com isso, o carioca Jefferson Gonçalves se destaca como um dos mais versáteis nomes da gaita, tocou para públicos diversos, apresentando-se em algumas das melhores casas de Blues do mundo, como: Teatro San Martin (Buenos Aires), Blue Note (Nova York), Deep Ellum Blues (Texas) e Bamboo Room (Flórida), em seu currículo também constam apresentações na Espanha (Madrid e Toledo), Alemanha (Frankfurt),Chile (Santiago e Valparaíso) e África (Senegal).

Jefferson Gonçalves é uma referência mundial na promoção da arte e de uma visita à tradição, transformando-a, em seus discos e shows, numa expressão de fôlego, sem trocadilhos. Enfim, um músico completo que encanta platéias por onde passa.

3 agosto Quinta

Três Tigres Trio Londrina

Além do Acústico Blues Trio, o blues da Terra Vermelha será representado pelo Três Tigres Trio, grupo de instrumental afiado e pronto para receber outro destaque londrinense: a voz encorpada e flexível de Allice Tirolla, talento que também ganhou destaque no The Voice Brasil.

e Tirolla Londrina

Allice Tirolla canta desde pequenininha e já mostrava seu talento no coral da igreja, quando tinha entre 10 e 11 anos. O talento da participante foi se aperfeiçoando e ela decidiu aprofundar seus conhecimentos estudando Música. Na faculdade, a cantora montou o projeto “Blues for Allice”. Elis Regina, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, Alicia Keys, Julie London, Jessie J, Adele e Joss Stone são algumas das influências de Allice Tirolla.

Igor Prado Band SP

De qualidade técnica minuciosamente balanceada com a emoção, a Igor Prado Band é a porta de entrada para muitos bluesman estrangeiros no Brasil. A experiência é perceptível no palco, onde o profissionalismo e a sensibilidade levaram a banda a conquistar cada vez mais respeito nos Estados Unidos.

Annika Chambers Texas

A texana incorpora no palco o melhor do blues e da soul music em uma apresentação vigorosa e emotiva. Não é de se estranhar, portanto, sua indicação para o prêmio Koko Taylor do Blues Music Awards 2017. Representante da nova geração de cantoras americanas, Annika Chambers vai do soul ao spiritual, da sensualidade aos dilemas da alma.

4 agosto Sexta

Victor Biglione Argentina

Argentino de nascimento e brasileiro de coração, o guitarrista Victor Biglione é uma enciclopédia capaz de mergulhar nos mais diferentes ritmos da América Latina, além de se dedicar com paixão ao jazz e ao blues. É mais fácil perguntar com quem Victor Biglione não tocou. O instrumentista integra o grupo Som Imaginário e já esteve ao lado de Manhattan Transfer, Lee Konitz, John Patitucci, Andy Summers (The Police), Wagner Tiso, Milton Nascimento e Steve Hackett (Genesis), para citar apenas alguns parceiros.

Tony Gordon SP

Sobrinho de Dolores Duran, o cantor mantém a tradição dos crooners que modernizaram a música brasileira nos anos 50 e 60, difundindo um estilo jazzístico de cantar. Com 30 anos de carreira, Tony Gordon vem a Londrina para mostrar a importância deste legado e celebrar a rica influência do pai, o cantor Dave Gordon.

5 agosto Sábado

Acústico Blues Trio Londrina

Uma das revelações do programa The Voice Brasil em 2014, a carioca Kynnie Williams decolou em carreira solo. A cantora, que se apresentou recentemente no Fest Jazz New Orleans (EUA), vem a Londrina para soltar a voz como convidada do grupo anfitrião, o Acústico Blues Trio. Formado por Kiko Jozzolino, Elieser Botelho JR e Vinicius Zanin (outro destaque do The Voice Brasil), o grupo vai transformar o palco do Valentino em uma verdadeira festa.

Kynnie Williams RJ

Uma das revelações do programa The Voice Brasil em 2014, a carioca Kynnie Williams decolou em carreira solo. A cantora, que se apresentou recentemente no Fest Jazz New Orleans (EUA), vem a Londrina para soltar a voz como convidada do grupo anfitrião, o Acústico Blues Trio. Formado por Kiko Jozzolino, Elieser Botelho JR e Vinicius Zanin (outro destaque do The Voice Brasil), o grupo vai transformar o palco do Valentino em uma verdadeira festa.

Aki Kumar Índia

Como muitos indianos, Aki Kumar deixou seu país para tentar a vida no paraíso tecnológico do Vale do Silício. Mas o que ele realmente encontrou na Califórnia foi o blues de San Francisco e a influência elétrica de Chicago. Revelação da Costa Oeste, o gaitista Aki Kumar promove uma fusão com a música indiana em seu último disco, Aki Kumar goes to Bollywood (2016).

Confira o vídeo da 6ª edição!

Confira o vídeo da 5ª edição!

cadastre seu nome e e-mail
para receber as novidades do próximo festival
em primeira mão!
Cadastrado com sucesso